3.2.06

É simples dar o nome de loucura
quando desencarnadas vozes assolam
as mais violetas manhãs.
Às vorazes palavras flutuantes.

Atravessamos o mundo na certeza,
alheios à eternidade dos instantes.

5 Comments:

Anonymous Estrela said...

E no entanto são os instantes que justificam a vida. Dão-lhe valor. Adorei.

12:16 da tarde  
Blogger L. Rodrigues said...

Ouves o rufar de um tambor distante?

2:01 da tarde  
Blogger Alma said...

Hoje é dia de comprar flores, já comprei...rosas:)

4:53 da tarde  
Anonymous migalha said...

I've lost my love to-day; and myself for good.
This weekend has no end; to begin with.
Will I have to stand up weak; to be without?
Time lapses thy fading glory.
This mourning memory, recoil your morning glimpse.

7:59 da tarde  
Blogger João Villalobos said...

Bom dia migalha. Mais um poema que coloca os meus no seu devido lugar. Por favor, please, do go on...

8:09 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home